sábado, 30 de agosto de 2008

Happy Birthday to Cousin Galiano!


Primo G.,
O Galhunço vem desejar-te tudo quanto há de bom para os próximos anos com um novo número!

A tua cunhada Jiminy foi de férias, mas brindará a ti; o Glorioso também - visto que eu não estou a visualizar o grande derby - a irmã Lúcia voou até Punta Cana e lá bailará ao teu dia; a irmã Iana diz que está prós lados do Principado de Andorra e a mana Sónia está sempre contigo!

Assim, a tua famelga-maravilha faz votos gulosos aos teus fabulosos 31!!

Galhunço team in da house!

sexta-feira, 29 de agosto de 2008

a minha vez...


Desilusão...

Nós vamos morrer, e isso nos torna afortunados. A maioria das pessoas nunca vai morrer, porque nunca vai nascer. As pessoas potenciais que poderiam estar no meu lugar, mas que jamais verão a luz do dia, são mais numerosas que os grãos de areia da Arábia. Certamente esses fantasmas não nascidos incluem poetas maiores que Keats, cientistas maiores que Newton. Sabemos disso porque o conjunto das pessoas possíveis permitidas pelo nosso DNA excede em muito o conjunto de pessoas reais. Apesar dessas probabilidades assombrosas, somos eu e você, com toda a nossa banalidade, que aqui estamos…

Richard Dawkins in A Desilusão de Deus

quarta-feira, 27 de agosto de 2008

segunda-feira, 25 de agosto de 2008

básico?

Ele: Os homens são todos uns básicos!
Ela: Eh pá! Não digas isso! Não acredito que todos os homens sejam básicos!
Ele: Não me digas que ainda acreditas no Pai Natal!
Ela: Não! mas não acredito que “TODOS” os homens sejam básicos!
Ele: ouve o que te digo, se estiveres a falar com 5 homens, quatro estão a pensar qual deles vais escolher para ir para a cama contigo!
Ela: Não acredito que seja assim, nem todos olham para uma mulher com o mesmo objectivo!
Ele: Pronto, eu sabia que acreditavas no Pai Natal!
Ela: Então e o quinto? Pensa em quê?
Ele: O quinto é tão feio que nem pondera a hipótese que o escolhas para ir para a cama contigo!!!
Ela: Bahhh… és do pior!!!!!

domingo, 24 de agosto de 2008

sábado, 23 de agosto de 2008

quinta-feira, 21 de agosto de 2008

flutuante...


A malta tem aqui em casa, na entrada, uma prateleira flutuante. Ok, a gaija não flutua de todo porque precisa de um ferrinho agarrado à parede para poder parecer assim faz- conta-flutuante.

Nos últimos dias apercebi-me que a gaija estava a querer deixar de flutuar e mandar-se assim a modos que para o chão. Lá resolvi falar com a Maria sobre este assunto, porque é ela que trata destas coisas cá m casa.

Este foi o resultado da cumbersa:

Maria: Eh pá! aquela gaita mete buracos, buchas e parafusos para segurar o belo do ferrinho.

Eu: Hummmm! Para mim estás a falar chinês, porque não percebo nada do assunto!

Maria: como sabes, a única coisa que não faço cá em casa são furos na parede, ainda posso furar qualquer coisa que não devo, e ficamos com uma fonte na entrada, o que não tem piada nenhuma.

Eu: então e que pensas fazer?

Maria: Vou tentar colocar aquela massa Aguaplast e tento segurar as buchas que existem. Assim evito fazer buracos.

Eu: Eh pá! A construtora civil aqui em casa és tu, por mim tudo bem!

E lá a moçoila colocou a massa, descobrindo que afinal a parede é mais areia que outra coisa!!!! Boas construções as nossas!

Hoje, a Maria resolveu colocar a prateleira enquanto eu comia um burrito vegetariano (apesar de não ser vegetariana por vezes tenho destas pancas) e me deliciava a ver a moçoila a aparafusar o ferrinho à parede. Lá ficou! e a prateleira, pelo que percebi, continuará a flutuar por mais uns tempos, pois com aquela parede não ficara a flutuar por muito mais.

E ainda dizem que não se constroem castelos na areia? (era no ar? eh pá! Aqui fica melhor com areia!) A minha casa é feita de areia!!!! E mais areia!!!!

quarta-feira, 20 de agosto de 2008

surf


A malta tem uns amigos que fazem o belo do Surf, não muitos. Um desses meus amigos, o F, adora pegar na prancha e ir com os amigos dele, claro (que a essas horas os meus amigos não se levantam), às 6 da matina, para apanhar umas ondas. A doideira!!! Às 6 da matina cá em casa só é permitido a malta deitar-se. Levantar-se a essa hora está fora de questão.

Ok, o homem lá vai para os surfs e cada vez que volta questiono:

Eu: Então F? Apanhaste alguma onda?
Amigo F.: Eh pá! O mar estava flat!

Esta conversa repete-se ao longo dos anos e ainda não percebi qual a piada de apanhar ondas quando elas não existem. Mas é um desporto (diz ele) nem que seja o de entrar e sair da água e nos “entretantos” fica-se parado em cima de uma tábua a olhar para o mar à espera de uma onda que nunca mais chega.

Isto tudo para explicar que eu faço surf com o meu bogas, todos os dias. Antigamente, no início do surf, fazia o belo do desporto só na Calçada de Carriche e era só uma onda (enorme) mas valia a pena. Desde que fizeram o eixo norte-sul passo a vida a surfar. Com o passar dos anos as ondas estão maiores e aquilo é o delírio!!!!

Experimentem fazer o eixo norte-sul, naquela zona perto da saída do hospital Santa Maria, onde o mar está mais revolto (são ondas que fazem inveja a qualquer surfista experiente). Mas não podem levar um carro qualquer, de preferência levem um, como o Bogas, sem amortecedores, com a direcção desalinhada e com o pneu esquerdo com pouco ar. É a loucura!!!!

De retorno, ao sair do eixo norte-sul entrem na calçada de Carriche. A meio apanham a onda da vossa vida. Se acelerarem muito pode ser que levantem voo! Isto sim é que é surfar!!!

Quais pranchas e qual falta de ondas!!! O que está a dar é o eixo norte-sul e a calçada de Carriche para surfar… ahhhh e podem fazer o desporto todos os dias que o mar nunca está flat!!!

terça-feira, 19 de agosto de 2008

wordle

O meu amigo john , moiçoilo das informáticas, mandou-me uma descoberta que fez. Andava o moçoilo passeando por aí e descobriu o http://wordle.net/create e resolveu mandar para a je. Este foi o resultado

Passei por lá e coloquei alguns blogs que conheço. As palavras que saltam são interessantes e traduzem tanto do que por lá vejo ;) experimetem!

segunda-feira, 18 de agosto de 2008

Still

People,

A malta só está mesmo de passagem, menos de 24 horas para ser mais precisa!

Passa pelo sudoeste, chega há pouco mais de uma hora do sul e o nordeste é a próxima paragem! (Mas ainda hei de voltar ao sul!! :) Ou a outro lado qualquer! Aqui é que não fico!!!)

Só para dizer que não tenho saudades vossas, tá?! ;)

Ok... não tenho é tecnologias de informação!...

Yours, Daisy.

Happy Birthday Mom


A mamãe hoje faz aniversário. Poderia ser um post sobre a minha mãe é a melhor do mundo, mas não! isso é mais que óbvio!!!

Quem alguma vez ouviu da sua Mãe, o que eu já ouvi, quando ela um dia verbalizou, “Jiminy, eu gostava de ter sido a mulher que és, forte, dinâmica, altruísta, bonita e inteligente” ao que lhe respondi “Mãe, eu sou apenas um produto do que me fizeste, sou apenas o teu prolongamento”.

Poderia enumerar situações lindas de companheirismo de cumplicidade de amizade e de amor. São raras as mulheres que possuem esta relação com uma Mãe. Eu tenho-a! e posso dizer que é o amor mais lindo que se tem.

Vários amigos meus já perderam a Mãe e o que aprendi com eles foi que na totalidade nenhum deles lhes disse o que deveria, nenhum disse à sua Mãe que a amava. Fica um vazio e um buraco enorme quando se perde alguém e ficou tanta coisa por dizer…

Este é apenas um post sobre as palavras que lhe digo e que me prometo todos os dias a verbalizar, para no dia em que ela se for, não fique nada por dizer.

Por isso, todos os dias, e sempre que posso, digo à minha Mãe que a amo, abraço-a bem apertada, a ela que um dia foi mais alta que eu e hoje me dá pelo peito. Beijo-a com toda a força que possuo, faço-lhe carinhos e mimos, porque um dia deixarei de os fazer, pois ela deixará de estar. Não acredito nesta possibilidade, não faz parte do meu ser, mas se fosse possível morrer e nascer novamente, eu voltaria só para ter a minha Mãe de novo.

Por isso este post é apenas e só para dizer, mais uma vez, que te amo muito Mãe!

Parabéns Manhé

domingo, 17 de agosto de 2008

sábado, 16 de agosto de 2008

sexta-feira, 15 de agosto de 2008

brunch!


A malta hoje foi tomar o seu brunch ali em Santa Apolónia com um amigo que não via há 400 anos. Foi acordada com as galinhas, lá pelo meio dia, pelo amigo que “ai e tal, let’s have a brunch together”.

A malta lá sai a correr de casa para ver o amigo que há um tempão estava desaparecido em combate e colocar a conversa em dia. Chega ao local onde se toma o belo do brunch em Lisboa. O belo do Deli Delux (http://www.delidelux.pt/).

Espaço gourmet (à porta diz mercearia) com um bom requinte e com vinhos divinais. Passamos o espaço e temos a bela da esplaneiting com vista para o rio. Pura e simplesmente divinal!!!!! Vale mesmo a pena!

Contudo, porque nada é tão divinal sem ter uma contrapartida, chega a altura de vir o brunch. O belo do croissant e torradinhas acompanhados de doce e manteiga, mais a tigelona de yogurte com cereais (que eu dispensei, e fiquei-me só pelas frutas) acompanhando tudo com o belo do sumo de laranja naural. Para acabar a festa o belo do café expresso.

E pensava eu do alto da minha ignorante sabedoria…. Oh catano! Uma gaija sai de casa para comer um brunch (pequeno almoço reforçado) que poderia muito bem comer em casa e paga 9,50€ pela brincadeira? Não te podias ter ficado só pelo piqueno com umas torradinhas, leite e café? Hummmm?!?!?!

Ok, a malta foi matar saudades do amigo que já não via desde o tempo da guerra, o local era divinal, pela paz e sossego que se tem (nem parece que se está em Lisboa) mas o preço que se paga por tudo isto é de arrepiar o cabelão de qualquer moça!!!!!

Depois de um brunch destes, não almocei e acredito que jantar estará fora de questão… ainda tenho a carteira às voltas… o paraíso é caro… bah!

quinta-feira, 14 de agosto de 2008

gaijos...


Ontem a malta ia para a arte de entrevistar as moscas, toda feliz e contente no seu belo bogas, lá pelas tantas horas e, eis quando senão, alguém planta um big galhunço na mona da moça.

Eu odeio quando me plantam galhunços e faço tudo para limpar o quintal o mais rapidamente possível. Odeio que pessoas que não conheço de lado nenhum pairem no meu quintal tempo demais e por motivos idiotas.

A malta foi educada pela mamãe e pelo papai a respeitar o próximo, a não fazer peixeiradas na rua, não andar na rua aos gritos qual lelo em dia de feira e coisas por aí. Para ajudar à festa, a malta é gaija e as gaijas possuem aquelas coisas que se chamam hormonas, que por vezes nos fazem sentir coisas que os gaijos nem pensariam sequer ficar a matutar no assunto.

Isto de ser gaija e ter a bela da hormona faz coisas que nem lembra ao comum dos mortais. Coisas simples do dia-a-dia ganham uma proporção astronómica quase equivalente ao fim do Mundo… bah! É um misto de sensações estúpidas e sem nexo que deixam qualquer gaija à toa e… pior, não se controlam porque as queridas das hormonas são assim, controlam-nos elas a nós. Odeio este felling. Explicar isto a um gaijo, ou a uma gaija que não tem destes stresses, é complicado pois é algo que nunca sentiram.

Ora a plantação do galhunço foi a seguinte:

Numa rotunda de três faixas a malta estava na faixa central e um moçoilo (incrivelmente bombástico de faz-conta-tão-giro, dentro da minha faixa de rodagem) na minha esquerda manda o BMW dele, literalmente, para cima do bogas porque queria ir para a faixa que estava à minha direita. Ou seja, o idiota deveria estar na minha direita para sair da rotunda e estava na minha esquerda e queria atravessar 3 faixas. Olhei para ele e sorri, só porque o achei assim faz-conta-tão-giro e o homem começa aos gritos, histérico e super agressivo porque eu lhe estava a tapar a passagem e claro, o mooilo queria passar. Isto tudo com o moçoilo numa gritaria infernal… Ahhhh e sem o pisca a dar qualquer sinal de vida (o BMW não tinha o pisca incorporado quando ele o comprou)!

Claro que o moçoilo perdeu toda a piada e dei por mim anestesiada e sem reflexos por ver a figura idiota que um moço assim faz-conta-tão-giro resolveu fazer. Deixei o moçoilo passar e segui a minha vida com o galhunço plantado na mona e a pensar…. Será que o gaijo está de TPM?

Eh pa! Como eu odeio o facto de sermos educados a viver socialmente e a respeitar o outro! De outra forma, teria feito marcha-atrás, a seguir metia uma primeira e acelerava a fundo. Metia o bogas todo dentro do BMW do menino e depois queria ver o moçoilo gritar e gesticular com razão!!!!! Como é bom sonhar e visualizar a cena… Odeio ser civilizada, como odeio!!!! Da próxima “ai e tal sou maluca, sai do internamento agora, desculpe lá isto, ainda não tomei a medicação e tive uma alucinação”

Lá vou ter de congelar o gaijo e manda-lo para a Sibéria!

quarta-feira, 13 de agosto de 2008

Texas?


Eh pá! A malta anda farta de ouvir falar de assaltos, será que ninguém ainda percebeu, “ai e tal estamos no comboio da Europa” mas como diria o outro “ai e tal na carruagem mais pobre”, é que não vivemos numa cidade cosmopolita, mas sim no Texas.

A malta não costuma falar de coisas sérias por aqui, e não é esse o objectivo do galhunço. No galhunço fala-se de coisas leves, que não nos lixem a mona e em tom de brincadeira. Por tal a malta evitou falar… ups, escrever (mesmo roendo as unhas das mãos e dos pés) sobre o assalto à dependência bancária de Campolide e à intervenção do GOE (que foi de louvar).

Mas hoje a malta recebe um telefonema, ai e tal tentaram assaltar a dependência de Hong-Kong, a policia é que foi espectacular e apanhou os gaijos (ok, teve uma dica de alguém). Não apanhou todos, mas apanhou alguns (mesmo com a dica).

Primeiro ponto, a malta conhece, razoavelmente, como funciona a polícia de Hong-Kong. São uma das melhores equipas portuguesas. Já apanharam uma rede grande de pessoal que trafica carritos do estrangeiro para cá, já apanhou redes de droga. Andam sempre metidos em tudo o que é para fazer limpeza e são bons no que fazem. Os meninos são uns especialistas.

Segundo, pelas queixas que oiço por parte deles, que importa fazerem as coisas? É super desmotivante, levantam-se às tantas da matina para ir a tribunal, para depois o sujeito que prenderam, sair de lá a rir. Vão a tribunal quando estão de férias, para os sujeitos saírem de lá a rir. Fazem a burocracia toda necessária para que os maus da fita vão parar com os costados (este vocábulo é lindio) na cadeia… e? Os maus da fita ficam em prisão preventiva muitas das vezes domiciliar “ai e tal estou preso, mas vou até ali ao café”, ou nem sequer são condenados.

E pergunta a je do alto da sua ignorante sabedoria… de que vale aos moçoilos se matarem a trabalhar se depois o sistema judicial falha? Eu se calhar não tinha a mesma motivação que os meninos de Hong-Kong e já tinha mandado o sistema pastar há muito tempo…

terça-feira, 12 de agosto de 2008

life...


Consigo resumir a minha vida numa corrida de cem metros barreiras... oh life!

segunda-feira, 11 de agosto de 2008

Atchum?...


Hoje a malta fez uma descoberta, "deveras im-putante" e como costumo dizer... em duas palavras.. “im-pessionante”. Descobri que desde que nasci que espilro. Ok, Existem pessoas que espirram… eu espilro! Sempre espilrei e continuarei a espilrar.

Eis quando senão um moçoilo reparou no palavrão e disse:

Moço assim faz conta giro: Oh moça, não se espilra, espirra!
Eu: Oh catano! Tu queres ver que ando enganada uma vida inteira? então espirra-se? Ou espilra-se?
Moço assim faz conta giro: espirra-se e ponto final.
Eu:… (calada que nem um rato, a malta quando tem dóvidas não teima)

A malta não queria acreditar que passou uma vida inteira a espilrar errado. Toca de chegar a casa, abre um documento Word, escreve a palavra e lá está… Erro!

A malta não se fica por aqui e saca do belo do dicionário on-line(http://www.priberam.pt/dlpo/dlpo.aspx) e lá está:

espilrar : v. int., pop., espirrar.

Seguidamente passo pela ciberduvidas da língua portuguesa e lá confirma que não está errado, é só uma forma popular, isto é, não se trata de uma forma corrente na linguagem padrão. Mas isto não deve impedir que as pessoas a utilizem.

Depois de ter tirado as dóvidas todas fica a questão… passo a espirrar como o comum dos mortais ou continuo a espilrar?

Penso que ainda sou livre (esta é uma piada… porque ninguém, realmente, o é) para espilrar sem que tenha de pagar nenhum imposto, nem me deve aparecer nenhum inspector das finanças a pedir satisfações da quantidade de espilros que dou. Por isso quem quiser espirrar que espirre mas eu continuarei a espilrar até que a voz me doa ;)

Gesundheit

domingo, 10 de agosto de 2008

Sunday Flowers



As Sunday Flowers de hoje são especiais, são para o meu Bro que faz aniversário hoje. É a música preferida dele ;)

Beijos de PARABÉNS Mano e era só para avisar que só tens onze meses e dez dias de reinado pela frente, aproveita ;)... mas não te distraias, como sempre ainda te apanho ;)

sábado, 9 de agosto de 2008

sexta-feira, 8 de agosto de 2008

Miminho para o meu Quintal!!!!


Eh Pá! os moçoilos que passam por aqui, desculpem lá, mas hoje mereço. Depois de uma semana, meio idiota, mereço este mimo. Mereço passar por aqui e ver um alto loiro e lindio. Não é o Jason Lewis mas não lhe fica atrás.

quinta-feira, 7 de agosto de 2008

Momentos...


Amiga: estás onde?
Eu: Em casa!
Amiga: Vim beber um copo com o X e com o Y passamos por tua casa e vamos beber um café.
Eu: Eh pa! É quase meia noite! (eu adoro quando ela decide por mim)
Amiga: estamos quase a chegar…

À meia noite e meia mandei uma sms “vou-me deitar"!

Amiga: Eh pá, estamos à tua porta!

E lá vou eu à meia-noite e meia beber um café!!!! (adoro quando o povo para socializar diz que vai beber um café)… entro no carro, dou as boas noites a quem estava (não conhecia o X e muito menos o Y) e lá vamos nós.

Fase nº 1, a de sempre, decidir onde vamos.

Amigo X: vamos ao bar A
Eu: Eh pa! Estou com fome, preciso de comer qualquer coisa.
Amigo Y: O bar A tem umas tostas descomunais.
Eu: então vora para o bar A

Fase nº 2, a de sempre, mudança de planos por parte de alguém….

Amiga: Eh pá! Não quero ir para o bar A (dá meia volta no carro, que é dela, e siga para o bar B)
Amigo X: Eh pá! O bar B é uma seca
Eu: Eh pá! Podemos parar numa roulotte? estou com fome!
Amiga: É rápido, estamos quase a chegar
Eu:…. (esta gaija deve pensar que eu não sei onde é o bar B, faltam 20 kms, no mínimo)
Amigo Y: Eh pá! Deixem a moça decidir!!!!!!

Mais 20 minutos de caminho (supostamente atalhos) e chegamos ao bar B…. vazioooooo! Cheio de ar!!!!! Bommmmmm!!!! Tostas descomunaissssssssssss!!!!!! Boa!!!!!!

Fase nº 3, a mesma de sempre, atrofiar o neurónio.

Amigo Y: Então quando vais fazer o piercing?
Amiga: Eh pá, não sei, tenho medo!
Amigo X: Não custa nada, é fácil!
Amigo Y: Só precisas de me dizer o dia, eu faço na boa!
Amiga: Não decidi ainda se vou fazer.
Amigo X: Oh amiga, faz lá é fácil.
Amigo Y: Podes deixar ao meu critério e posso fazer eu onde achar melhor!
Amiga: Desculpa, mas nem tudo me fica bem.
Amigo X: É impressão tua. Porque não fazes dois por baixo do lábio inferior, um na sobrancelha e dois nas bochechas?
Amiga: Estás doido? São muitos!!!!
Amigo X: Mas fica giro!
Amigo Y: Que achas? Passas lá amanhã e fazes?
Amiga: Eh pá, não sei, ainda não me decidi se quero fazer ou não?!

Eu: …..Zzzzzzzzzzzzzzz

Amiga: Eh pá, eu quando fiz o do umbigo senti-me mal, ia desmaiando.
Amigo Y: Mas vais ver que não vai ser igual, não tenhas medo.
Amigo X: Eu também me custa e tenho 16, mais os alargadores das orelhas. Bem, vamos lá os dois amanhã e eu faço mais uns.
Amigo Y: Então, posso contar com vocês amanhã?

Eu: …. Zzzzzzzzzzzzz

Amiga: Eh pá, eu ainda não decidi.
Amigo X: Conta connosco, nós vamos lá!
Amigo Y: Ela ainda não disse se vai.
Amiga: Não decidi, talvez amanhã decida.
Amigo X: Mas amanhã podíamos ir os dois
Amigo Y: Espero por vocês amanhã?
Amiga: Não sei…..

Eu: Pessoal são 2 da matina, vamos embora?


Não sei porque se preocupa tanto o povo com a taxa de desemprego, o aumento do crude, com as finanças a correr atrás de nós qual PID, ou com o que o people from above anda a fazer para dar cabo da nossa sanidade mental...


... Esta semana está a ser muito estranha!!!!!

quarta-feira, 6 de agosto de 2008

só conversas...


Ele: recebeste a sms que te enviei?
Ela: não?! Já agora o que escreveste?
Ele: escrevi: "Coisa boa era para te dar um beijo e deixar-te o meu número". Não recebeste?
Ela: nope!
Ele: oh amiga, o numero que me deste não era o da tua amiga?
Amiga: era!!!! não enviaste para o XX XXX XX XX??
Ele: mandei para o XX XXX XX XZ!!!
Ela: … (esta gaija deu o meu número sem me pedir autorização????) …Faz sentido, por isso não recebi!
Ele: … (apreensivo pelo erro)
Ela: Relaxa, se não te responderam deve ter ido parar a algum gaijo ;)
Ele: … (com cara de pânico)
Ela: Relaxa, não stresses, talvez o número não exista!

terça-feira, 5 de agosto de 2008

Parabéns Ita


Não podia deixar de passar este dia sem deixar aqui um miminho à minha Ita.


Baixinha, é sempre bom ver-te crescer (não em altura, claro) e ver o que conseguiste alcançar. As palavras que te posso dizer são desnecessárias pois tudo o que sinto já sabes.


Estarei sempre aqui para ti, forever... ;) e o que mais desejo no mundo é que sejas feliz!!!!!


PARABÉNS


Dasssssss......


Beim, a malta está indiganada (que é uma enganada very in). Ou seja, a malta sempre que quer dizer palavrões, asneiras-do-piorio daquelas do pior que possam imaginar, tipo pqp, fukada (que é uma gaija very fucked) tomates (a malta não gosta de túbaros) dicks e mais uns por aí… a malta vai mesmo buscar amigos ao aeroporto e estaciona o carro no parque.

A malta quando chega um amigo a Lisboa e o vai buscar, coloca o bogas no parque, mesmo que o avião chegue a horas ( o que é rarissssssssimo) mesmo que as malas não desapareçam ( o que é rarissssssssimo) mesmo que o amigo se despache a recuperar a bagagem ( o que é rarisssssssssimo) mesmo que o amigo não venha de países fora da união europeia e não tenha nada a declarar (esta é rarisssssssima acontecer) a malta diz sempre umas quantas asneiras quando paga a conta do parque antes de sair.

Quando os amigos chegam e após os beijos e abraços e as saudades postas no lugar a malta sacava do cartanito e dizia umas asneiras valentes enquanto deixava quase o ordenado mínimo nacional nas máquinas do Parque de estacionamento do Aeroporto.

Ok, os gaijos não são burros de todo e colocaram a via verde no parque, desconfio que foi devido a estarem fartos de ouvir palavrões na área das chegadas do aeroporto. O pessoal agora só diz palavrões, em casa e quando recebe a conta da via verde.

Isto tudo para explicar que ontem fui almoçar com uma amiga ali para os lados de um shopim qualquer e verifiquei que tinham nova tabela de preço. Resolveram fazer a coisa de 15 em 15 minutos. Os primeiros quinze minutos leva-se um estalo de um balúrdio e os outros quinze minutos são menos 50%, mas a conta cai sempre de 15 em 15 minutos.

Conclusão, não verbalizei os palavrões todos a que tinha direito mas foram todos mentais… insultei as mães e os pais dos fdp dos gaijos do parque mais o resto da família, porque sou uma querida e não quis deixar ninguém de parte. Ou seja, paguei quase o dobro do que costumava pagar no mesmo horário e no mesmo parque, o que me levou a, mentalmente, não chamar santa à mãe dos gaijos!!!!!


Eh pá! Desagarrem-me que só me apetece partir aquela cena toda, cambada de ladrões, ainda por cima não são nada inteligentes, metiam a via verde naquela gaita que a malta não se chateava tanto. Só se chateava quando chegasse a conta!! seria pedir muito????!!!!!

domingo, 3 de agosto de 2008

Sunday flowers

SummerTime


I'm Leaving Today! :)
But I'll be back!

Yours, Daisy

sábado, 2 de agosto de 2008