domingo, 31 de janeiro de 2010

Sunday Flowers



Seven days will quickly go.. The fact remains

sábado, 30 de janeiro de 2010

terça-feira, 26 de janeiro de 2010

Ervinhas e...


Beim,

Já vos aconteceu, em retenção de custos, ter de mudar de marca de tabaco? Para quem não fuma estamos na mesma, para quem fuma acho que me compreende.

A malta experimentou vários (cigarros, claro!) até encontrar o “tal” aquele que nos dá prazer saborear. Não nos dá dor de cabeça, não nos seca a boca e não nos dói na carteira. O encontrar o “tal” tem de ter a conjugação destes vários factores, sendo que a carteira é prioritário.

Ora, com esta nova modalidade de contenção de custos na minha vida, a malta teve de começar a fumar tabaco de enrolar. E lá fez o mesmo, tentar encontrar o “tal”. A malta aprendeu a enrolar o cigarrão na waffle land há 15 anos atrás onde um Marlboro já custava 500 parrecos (sempre quis escrever esta palavra). Foram 15 dias de treino intenso a fumar Vannille.

Ok, a malta durante estes 15 anos deu-se ao luxo de esfumaçar a sua marca favorita e agora teve de mudar. A procura tornou-se uma aventura e lá descobrimos as onças brancas e as onças pretas “for people who don´t need a brand” e gostou. Estava decidido que ficaríamos por ali. 4 euros por semana é bem diferente de 3 euros por dia. Mas… há sempre um “mas” a malta precisa da bela da mortalha e do belo do filtro a acompanhar.

Incauta, a malta sai de casa sem verificar tudo e chega à rua sem mortalhas. Tudo estragado. Lá tive de sair a meio da faina para ir comprar cigarros para não cravar o “pipol”(que é coisa que odeio fazer).

Cheguei à tasca e penso… ok, leva o mais barato e que se lixe! E o mais barato é o JPS. É esse mesmo e bora lá que em casa temos as onças pretas. Lá comprei o macito e lá fumei dois cigarritos. Quando cheguei a casa pensei… eh pa! Estes já estão feitos, bora esfumaçar os JPS.

Acendi um cigarro e este sabia a hortelã pimenta… Ai o catano!! Então mas agora estes gaijos botam ervinhas no cigarro??? Nã, deve ser impressão minha!!! mais uma passa e lá está… confirma-se, hortelã-pimenta, e pergunto eu de mim para mim…

Eh pa! Mas estes gaijos nem na ervinha aromática acertam? (para quem não me conhece… eu odeio hortelã pimenta) Podiam ser uns orégãos ou uma salsinha, alecrim, qualquer coisa!!! Nã, foram logo errar na ervinha!!!!

segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

Mãozinhas...


Cheguei a casa e encontrei a vovó cricket debaixo da mesa à procura de algo!
Moi: Vóvó? Que andas tu a fazer aí debaixo da mesa?
Vovó-cricket: Perdi a minha mãozinha!

Desu-se-mis uma coisa pela spine acima e quase que hiper-ventilei, lancei-me para debaixo da mesa para confirmar quantas mãos tinha a vovó! (“estupidagem” da mona da moça)

Vovó-cricket: Mas que estás tu a fazer?
Moi: Não disseste que andas à procura da mãozinha? Assustei-me, achei que tinhas qualquer coisa na mão!
Vovó-cricket: Oh neta! Tu às vezes não bates com os pipinhos todos! Então achavas que me tinha caído uma mão? E eu andava à procura da mesma debaixo da mesa?
Moi: Tens razão! Não faz sentido! Então de que mãozinha andas tu à procura?
Vovó-cricket: Daquela mãozinha que tenho (a terceira) para coçar as costas, não sei onde ela foi parar!!!!!
Moi: … Ah!!!! Estou muito mais descansada, perdeste a terceira mãozinha!
Vovó-cricket: Claro! Pensavas que era qual? Ai miúda, tu não existes!

E lá fiquei debaixo da mesa a pensar que a vovó cricket é tão lúcida e eu por vezes tenho os pipinhos avariados!!!! Quem perderia uma mão e a iria procurar debaixo da mesa? Dah!

domingo, 24 de janeiro de 2010

Sunday Flowers

value="http://www.youtube.com/v/ch7txUjCmiA&hl=en_US&fs=1&">

Nesta fase de dedicar musiquinhas, a vóvó cricket pediu para botar o Michael-faz-conta-giro. A musiquinha é meio lamechas, mas ela é uma grande fãn dele ;)

sábado, 23 de janeiro de 2010

quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

Momentinhos...


A bela da Cricket lá foi prestar provas para Mestre… dava jeito para as obras (mas essa é a área da Maria).


A bela da moçoila foi assim-faz-conta-meio-nerbósia e a pensar que aquilo até se dava. Contudo, a moçoila chega lá e mete os pés pelas mãos pois desconhecia o protocolo-protocolar a ser seguido pela Doutoragem… e lá vai ela sem medos e na sua ignorância “Amanda-se” para a coisa e… a coisa deu-se!


Deu-se não pelo facto de a moçoila saber o que estava fazendo (que essa era óbvia) como pelo facto da moçoila ter tido a surpresa (que nem se lhe passoussis pela mona) de uma claque especial (de uma pessoa só).


“Ápois” a coisa mudou!!!! foi aqui que a bela da Cricket, descobriu a sensação dos jogadores da bola quando as claques fazem a onda e o estádio vibra. A moçoila teve direito a cartazes a dizer “Forza Cricket, estamos com tu” (vindo de uma pessoa só)! Nem me passou pela mona-assim-faz-conta-gira que me soubesse tão bem!

É que a claque fazia inveja a muita juvé Leo e a muitos Red Dragons… “apóisé”

E lá “levarem” (a claque de uma pessoa só) a menina a jantar-assim-faz-conta-fora e a dançar pela A8 (coisas de gaija que gosta de dançar em plena “Ôto-rute”. Ou seja, Tó-estrada!)


E foi mais um objectivo alcançado, repleto de um momentinho inesquecivelmente bom ;)

E é mesmo tão bommmmmmmmmmm!

segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

A Minha Língua...


Tó-day recebi um e-milio digno de uma galhunçagem "avismal". Até fiquei "estupidafacta" pois os textos no galhunço (que geralmente gozam com este tipo do português) não chegam a ser nem metade desta pérola. Ora cá "vaisis":

(Texto verídico retirado de uma prova livre de Língua Portuguesa, realizada por um aluno do 9º ano, numa Escola Secundária das Caldas da Rainha (para ler, estarrecer e reflectir...!!!)) ...

REDAXÃO

'O PIPOL E A ESCOLA'


Eu axo q os alunos n devem d xumbar qd n vam á escola. Pq o aluno tb tem Direitos e se n vai á escola latrá os seus motivos pq isto tb é perciso ver q á razões qd um aluno não vai á escola. Primeiros a peçoa n se sente motivada pq axa q a escola e a iducação estam uma beca sobre alurizadas.

Valáver, o q é q intereça a um bacano se o quelima de trásosmontes é munto Montanhoso? Ou se a ecuação é exdruxula ou alcalina? Ou cuantas estrofes tem um cuadrado? Ou se um angulo é paleolitico ou espongiforme? Hã?

E ópois os setores ainda xutam preguntas parvas tipo cuantos cantos tem 'os Lesiades''s, q é u m livro xato e q n foi escrevido c/ palavras normais mas q no aspequeto é como outro qq e só pode ter 4 cantos comós outros, daaaah.


Ás veses o pipol ainda tenta tar cos abanos em on, mas os bitaites dos profes até dam gomitos e a Malta re-sentesse, outro dia um arrotou q os jovens n tem abitos de leitura e q a Malta n sabemos ler nem escrever e a sorte do gimbras foi q ele h-xoce bué da rapido e só o 'garra de lin-chao' é q conceguiu assertar lhe com um sapato. Atão agora aviamos de ler tudo qt é livro desde o Camóes até á idade média e por aí fora, qués ver???

O pipol tem é q aprender cenas q intressam como na minha escola q á um curço de otelaria e a Malta aprendemos a faser lã pereias e ovos mois e piças de xicolate q são assim tipo as pecialidades da rejião e ópois pudemos ganhar um gravetame do camandro. Ah poizé. Tarei a inzajerar?


Váláver!!!!! Penso que ele não está a inzajerar mesmo nada!!!!!!! Mais, eu tenho aqui para mim que ele será primeiro ministro... quiçá presidente de Portugal quando atingir a idade adulta.

domingo, 17 de janeiro de 2010

Sunday Flowers



Esta musiquinha é para a Prima ;)

terça-feira, 12 de janeiro de 2010

News from London Town


A malta tem andado um pouco ausente, devido a motivos alheios a qualquer coisa (que ainda não descortinamos o quê)… beim, isso agora não é (em duas palavras) im-putante.

Este será o primeiro texto de 2010 e como tinha prometido, a mim e a quem passa por cá, seria falar de coisas boas e doces para que isto fique mais soft, mas não consigo.

Não, não vou falar de sexo (com imensa pena minha) não vou falar de guloseimas (ok, sexo de novo) e nem vou repetir o sexo… vou falar mesmo de London Town.

Já tinha demonstrado num post, posta, texto ou qualquer coisa por aí, sobre a procrastinação existente no desenvolvimento deste País (nem sei porque continuo a achar que é um País com letra grande) especialmente em London Town.

Ora, a Town está na berra! O nosso menino mais a Xô Tora da Saúde lançaram a primeira pedra do hospital aqui da Town e estão todos felizes e contentes… e fico eu de boca aberta a ver estes dois… “simpáticos” a dizer coisas giras “ai e tal, vamos fazer isto agora, para que as próximas gerações venham a beneficiar deste projecto lindo e especial, que nós decidimos fazer com os vossos dinheiros” até parece bem, não é?

"Ápois" esta foi a história da coisa… A "Je" passa pelo local do crime há pelo menos 15 anos (sim, 15 anos) e nestes últimos 15 anos estava lá um tecido enorme com o símbolo de hospital e a dizer “futuro hospital de London Town” e andei estes 15 anos a olhar para o tecido pintado cada vez mais descolorado pelo tempo e a pensar…. A coisa dá-se! Mais 15 anos e a coisa dá-se!

Mas não é que assim de repentemente e sem aviso prévio lançam a primeira pedra e dizem que a coisa se dá em dois anos?!?!?! Estou chocadaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa!!!!!!! Como será possível? Penso que isto é extremamente traumatizante para mim e penso que a população de London Town e arredores e necessitamos de ajuda de técnicos de saúde (urgente!!!! porque os do Hospital de London Town já estão colocados, por cunha, claro!) pois a coisa deu-se rápido demais para a minha estrutura psicológica!

E digam lá que não é giro viver neste país (cada vez mais em letras pequenas) onde as coisas demoram entre 15 a 20 anos a acontecer… e dizem eles, todos contentes que, as próximas gerações irão desfrutar de algo feito por esta geração, quando esta geração já podia beneficiar de algo (que é dela por direito, pois é com o nosso dinheiro que aquela gaita é construída) há pelo menos 15 anos atrás!

Aos oitenta anos irei morar numa London Town Cosmopolita e a coisa dá-se!

segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

sábado, 9 de janeiro de 2010

domingo, 3 de janeiro de 2010

sábado, 2 de janeiro de 2010