quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

The Last Day


Beim, people que passa por este quintal....


Tó-day será o ultimo de 2009... deduzo que saibam de tal acontecimento ;)

E com ele vem o nosso último textinho deste ano que será dedicado às coisas boas da vida como: smiles, hugs, carinhos e doçuras emocionai, tão boas de sentir!


Ora, este ano foi o ANO da grande galhunçagem na mona da moça. Contudo, fazendo um balanço (e a esta hora estou a balançar na cadeira) foi um ano cheio de surpresas lindas no que toca a amigos e amigas especiais. Descobrir que quando o galhunço pesa, eles estão lá para nós, e é tão bom e securizante.

Foi também o ano de voltar a ter na nossa vida amigos importantes que tinhamos perdido e descobrir que o Amor da prima é tão presente, mesmo estando ausente. Foi o Ano de sentir o calor no coração que só a amizade nos dá.

E por tal, como não sabeis (mas passo a revelar) a Cricket não é muito festiva neste dia. Contudo, recebeu o seu piqueno-almoço na cama (com muitos mimos) e em seguida muito beijos e abraços dos amigos do coração.

E sim! como em todos os anos, a comemorações para a "je" serão a partir de amanhã e continuarão por uma semana ;)

E nada melhor do que receber de braços abertos o ano na primeira semana e ....
FUCK 2009

segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

Sair...

Boas festas!

Festas felizes…


Não é só nesta altura que os votos devem sair da gaveta, principalmente de modo tão genérico.

Sou mais do género de congratular todos os dias, a quantidade de vezes que se me insurgirem na alma.


Porém, reconheço que – por motivos alheios à minha vontade consciente – não o tenho feito tão clara e espontaneamente quanto desejo efectivamente.


Por isso, quero aqui deixar registado que sinto e sentirei para sempre os afectos inerentes ás nossas relações.


No que concerne o Galhunço em si, recordo a todos ou informo os mais recentes que este nasceu a 13 de Janeiro de 2008 com um objectivo muito claro: o de manter em contacto real e diário, estreitar e não deixar esmorecer o nosso “eu”, entre a Cricket e a Daisy, aquando da estadia desta última, na Belinha Land...


O que se sentia tinha tanto de grandioso, como de duro, pelo que o Galhunço atenuou cada dia desta aventura.


O regresso da Daisy não deitou por terra o objectivo do Galhunço, passando este a ser o ponto de partilha dos momentos entre os seus inventores e outros intervenientes…


E aos poucos deixou de servir o seu propósito.

A Daisy deixou de sentir coisas a tempo de as partilhar…

A Cricket expressou verdadeiros galhunços no Galhunço…

E qualquer um destes se pressupunha como indesejável.


Assim, e como tudo acontece no mundo, retiro-me.

Continuarei a ser espectadora, com aliás tenho sido nos últimos meses, mas só isso.


Happy 2010.

domingo, 27 de dezembro de 2009

Sunday Flowers



As Sunday Flowers de hoje são dedicadas ao Pedro que nos deu a conhecer a musiquinha ;)

quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

Boa Páscoa!


Como todos sabeis (ou não) mais um ano repetimos a tradição aqui no quintal.

No galhunço a Páscoa é em Dezembro e o Natal lá por Abril.
Por isso, desejamos nesta época uma Páscoa muito Feliz a todos e muitas amêndoas assim-faz-conta-de-chocolatis ;)

domingo, 20 de dezembro de 2009

terça-feira, 15 de dezembro de 2009

4 rodas!


Não! não vou falar de todo o terreno nem de moto 4 mas vai ser por aí.

A malta foi com a vóvó Cricket no Bogas dar uma volta por Lisbon-by-day. E no retorno ao Shire a meio de uma avenida algures a vóvó comenta:

Vóvó Cricket: Olha! aquele carro tem 4 rodas!!!
Little Cricket: ...???? (ãh)
Vóvó Cricket: Oh filha, eu conheço aquele aquele carro, ele tem 4 rodas!!!
Little Cricket: Oh vóvó, todos os carros têm 4 rodas!
Vóvó Cricket: Mas tu achas que eu sou burra? claro que eu sei que os carros têm todos quatro rodas, mas eu conheço aquele porque tem as 4 rodas!
Little Cricket: ... (mau! mas do que está ela a falar?)
Vóvó Cricket: Oh filha! tu às vezes és tão lenta! então aquele carro não tem as 4 rodas ali atrás?
Little Cricket:... (what a f...? o que está ela a falar)
Vóvó Cricket: Ali, por baixo do vidro!!!!
Little Cricket: Ahhhhhhh vóvó é o símbolo do carro, é um Audi!
Vóvó Cricket: Para mim são 4 rodas! E acho que devias ir ao oftalmologista!
Little Cricket:...!!!!!!!

E sim, estou a precisar de óclaines novos só porque não via as 4 rodas que estavam mesmo à minha frente!!!!!

A very late Sunday Flowers

quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

Zamunda's Prince


Prince: Alô eu está a ligar por causa da casa! Estás disponivel?

Ela: ... (estou?) a casa está disponivel, sim!

Prince: E quantus quarto tem?

Ela: É um T0, implica que tenha uma assoalhada!

Prince: Ahhhhhhhh uma assoalhada! E quantus quarto tem?

Ela:...?????? (mau! se lhe digo que tem um quarto, vou ter de lhe mostrar a casa) Não tem quartos, só tem tem uma sala!

Prince: Que pena, num tem quartos

Ela: ... Não!

Prince: Esbrigado!


segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

Saudades...


Hoje, passei por alguém que me fez lembrar de ti, mais uma vez…

Neste tempo todo que passou nunca te consegui esquecer e não há um único dia que não te recorde…
Recordo a tua personalidade independente, que eu adorava, e o teu ar pedante, que te ficava tão bem! Recordo a tua intolerância para com quem gritava, o respeito que impunhas quando tal acontecia e a tua calma perante situações incontroláveis.
Adoro relembrar quando consegui destronar o teu ar de intocável e “snob” e brincamos os dois à guerra das almofadas e descobrir que no fundo também eras um garoto. Ainda consigo sentir o teu ar feliz de óculos de sol quando fazíamos viagens e como odiavas o trânsito parado. Lembro-me dos teus medos e, sabias que bastava olhares para mim que eu os percebia e, quando estes medos eram os meus bastava que estivesses presente para que deixassem de existir. Tenho saudades do teu afecto e carinho em momentos graves e maus e do teu brilhozinho nos olhos quando me vias em momentos felizes.

Tenho pena que este amor tenha tido um tempo tão curto. Quando se tem um grande amor e o perdemos, o tempo foi sempre tão pouco.


... e apeteceu-me falar de um amor perdido!

domingo, 6 de dezembro de 2009

sábado, 5 de dezembro de 2009

quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

cantando...


Tó-day é quinta!

O tal dia onde a malta vai ali fazer o work que mais gosta. Contudo, o dia foi longo e cheio de correria.

Ir até ao place fazer o que se mais gosta, ir a "carreri" acolá ter uma “rónião” para projectar o projecto que será projectado na próxima “rónião” (que se pode dar, ou não!) sair a "carreri" muito e ir até à downtow da PSA, parar trêsquinze segundos, beber um coffee a "carreri" com o amigo das Fiji, assim tão a "carreri" que nem "lo vilio" e voltar de novo ao place para se fazer o que se mais gosta…. Com isto tudo, já eram nove da noite e esperava uma caminhada às moças aqui da downtown da PSA, e caminhando e conversando, as duas… eu mais cantarolando (e mal) uma musica da Diana Krall que me lembra tão bem a minha vida (eu acho que a Diana me conhece bem, e eu nunca la "vilia").

Je: ”Nothings impossible I have found; For when my chin is on the ground; I pick myself up, dust myself off, start all over again”
Maria:…. Já te disseram que cantas mal?
Je: Não é preciso… eu sei!
Maria: …
Je: “Don't lose your confidence if you slip; Be grateful for a pleasant trip;
And pick yourself up, dust yourself off and start all over again”
Maria:… Oh pa! eu já não te consigo ouvir!
Je: Não está mais ninguém na rua, espera-nos uma caminhada de 20 minutos. Qual é o mal que eu cante até que a voz me doa?
Maria:… a ti dói-te a voz, a mim dói-me a alma!!!!
Je: “Work like a soul inspired; till the battle of the day is won; You may be sick and tired; but you'll be a man my son; Don't you remember the famous man who had to fall to rise again? They picked themselves up, dust themselves off and started all over again”
Maria: Olha, Farturas!!! Vamos comer uma para o caminho!
Je: Bora-bora que não como uma faz um tempão!!!!

Paramos e pedimos a bela da fartura e enquanto esperávamos eu cantava “Start all over again!; Start all over again!; Start all over again!”

E a xôra das farturas perguntou “riscou o disco?” e eu só pensava “já não me basta eu saber que canto mal, a Maria odiar quando canto, agora só faltava a xôra da fartura implicar com a minha cantoria…. Bah!”

E não se pode soltar a voz que há dentro de nós que dá nisto!!!! .... and start all over again ;)

quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

Dica...


Quando um homem manda uma sms a dizer que não irá estar com ela, porque sim!... diferente do “não posso, não consigo, não vai dar apenas porque entalei o dedo mindinho"… e ela responde 2 segundos (não são 5, são 2 segundos!!!!) depois com um simples “ok”, gravem….

Mas gravem a sério!!!!!… que ela está "real pissed off” da vida!!!! e as possibilidades possibilitivas de ele lhe dar a volta, são muito, mas mesmo muito (em duas palavras) "ró-duzidas"!

"Pu-tantos" my dears, se tendes "sardadis", ide… não vos "ficaidis" na "porcalhice" (sendo que para quem não conhece o termo é ficar no sofá a ver “tuvisão” e mexer o dedinho só para comer pipocas e babar imenso a ver idiotices na TVI ou noutro canal piroso) e meramente com as "sardadis" psicológicas…

Apenas porque estas, não têm toque, nem cheiro, nem sabor! Ahhhh e remember two seconds… cést la difference!!!!

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Coisas...


Tó-day, a malta tinha uma “rónião” informal sobre trabalho com a amiga de Hong-Kong. Eu adoro as minhas “róniões” com a amiga de Hong-Kong. Por incrível que pareça, é a única pessoa em Portugal com quem as “róniões” acabam com objectivos atingidos e estratégias definidas. Todas as outras “róniões” que tenho é para projectar o projecto que se irá projectar na próxima “rónião”… Como devem imaginar odeio “róniões”. Contudo, as que tenho com a amiga de Hong-Kong são tão produtivas que até corro para as ter.

Ora, “apois” tão breve”?” explanação do assunto, a malta combinou com a amiga um café antes da dita "ró" (para não me estar a repetir), só assim-para-descontrair. Deu boleia à amiga e como estava frio “ai e tal, vamos até ao escritório” e a coisa deu-se… ela ficou de lá ir ter e eu dirijo-me ao bogas.

Entro no Bogas (que estupidamente deixei aberto, mas que já é normal) e no banco de passageiros estava um pacote vazio de bolachas-assim-faz-conta-de-chocolatis e a malta pensou… “Ai! Tu queres ver que a amiga de Hong-Kong anda a fugir à dieta???? (não é que ela precise, mas ela acha que sim, porque sim e “prontis”), Vou ter de a espancar em público”

Resolvi guardar o pacotinho, como prova do crime, no porta-luvas do bogas e dou com uma mini garrafa de favaios (pelo menos pela forma) e pensa a "je" de si para "je" mesma…. “atão”? Porque me deixou ela uma garrafa de favaios???????" Olhei para o rotulo que dizia “sárava do prófexôr mabamba”….. “mau!!!!!! isto não é favaios!!!!!!!”

E sim, o bogas não era o meu… o rádio não era o meu e o carro estava limpinho e aspirado... Conclusion: isso mesmo!!!! não estava no meu Bogas.

Sai de fininho do carro (que é como quem diz a” carreri” muito”) e entrei no carro ao lado… que era o meu bogas. Vim o caminho todo a verificar se realmente estava no meu Bogas e se não tinha nenhum sárava, de qualquer coisa, debaixo do banco ou pendurado algures…

e digam lá se não é bom viver comigo? Pelo menos é divertido!... digo eu!

segunda-feira, 30 de novembro de 2009

É gaijo...


Como todos sabeis, ou não, cá em casa só moram gaijas faz-conta-giras. Eu e a Maria! Houve um tempo em que tivemos a hiperactiva da Bini cá por casa, mas geralmente somos só nós duas.

A semana passada ofereceram um gaijo à Maria. (só pode ser gaijo devido à forma fálica que possui) e lá vem a Maria para casa com o moçoilo. Pessoalmente não achei piada ela “trazerlio” assim sem mai nem ontem, mas “ai e tal o gaijo é fresh, cheira bem, tem uma certa utilidade e o gaijo dá jeito”.

Ela lá montou o gaijo (esta não me saiu muito bem) e colocou o moçoilo no local certo.
Lá fomos as duas para a cama e eis quando senão o moçoilo desata a espilrrar, e moi-même não gostou.

Eu: Maria vais ter de fazer qualquer coisa ao gaijo!
Maria: Não me vou levantar da cama para falar com ele, vai tu!
Eu: Mas o gaijo é teu! E eu é que tenho de ir falar com ele?
Maria: Tem calma, ele está constipado, dá-lhe um desconto!
Eu:… (descontos? Mas eu nem sou o tinente!)

E lá me levantei, carreguei no botão off e desliguei o gaijo!


Gostava era de saber porque é que AirWick inventou um gaijo que espilrra como se fosse um gato (que assusta quem está habituado ao silêncio) e coloca o gaijo a “fazerlio” de 9, 18 e 36 minutos (será que é pelos gajos serem british?) mas de pontualidade britânica o gaijo não tem nada... mas é fresh!!!!!!

domingo, 29 de novembro de 2009

Sunday Flowers



A Sunday Flowers de hoje são para a amiga de Amesterdam

sábado, 28 de novembro de 2009

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Those little moments...


Este ano ainda não tinha escrito sobre os meus "little moments". Aqueles meus momentinhos que tanto gosto, que dão alegria à minha vida, e que para alguns, são um pouco incomodativos:

Ele: olá, jiminy tudo bem? É o luís!
Eu: olá luigiiiiiiiiiiiiiii, estás bem? Tens a voz, diferente! Estás doente?
Ele: um pouco, mas tudo bem!
Eu: então querido? que tens tu?
Ele: um pouco constipado, vou passar-te a A.
Eu:...... (hãn! eh pa! Quem é a A.?)
A.: Alô jiminy como está?
Eu: Ah….. (gaita!) A. como está!!!! (bah! é a A., estive a falar com o luigi errado, e chamei-lhe querido!)
A: Era para lhe falar sobre, bla. bla, bla, bla, bla!
Eu: ……. (só pensava que chamei querido ao marido da A. e pior, o assunto é de trabalho)
Eu: Oh A.! Sorry, mas acho que chamei querido ao seu marido! Pensei que fosse outra pessoa.
A.: Não faz mal, ele é um querido e não se importa!

Desliguei o tó-fone e bati com a cabeça na parede!!!!!!

Passado uns dias….

Alguém: Alô então estás benzinha?
Eu: está tudo bem! (quem é esta?)
Alguem; ligaste-me?
Eu: liguei querida? (deve ser a amiga de Hong-Kong, parece ser)
Alguem: sim, ligaste-me as 14 h
Eu: Liguei, simmmm!!! (bolas, é um assunto de trabalho! Não devia de a estar a tratar por querida! Mas vamos manter a pose e esperar que ela não tenha percebido)
Alguém: Querias falar comigo?
Eu: Sim querida, bla, bla, bla (catano! Porque não perguntei quem era??????)

Estes meus momentinhos são lindios, mas por vezes são inapropriados… vou ali até à cozinha bater com a cabeça na parede (só porque a da sala é fininha) pois esta semana foi pró-dutiva em falar com quem pensava que estaria a falar e na realidade… nã era!

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Desejo...


Gosto das minhas curvas
Gosto de quando as tocas
Quando as beijas
E quando as desejas

Quero que as sintas, como eu sinto
Quero que as toques.. devagar
Olhar o teu olhar
Sentir e desejar... o teu desejo

Quero apenas estar…
Sentir e sentir de novo
Como se amanhã fosse longe e…

Dasse estou com os copos!

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

O coleccionador...



Created by Vancouver Film School student Dong Hyun Kim through the VFS 3D Animation & Visual Effects program.

terça-feira, 24 de novembro de 2009

Filé Mignon...


Estando a “je” num dia destes a ver “tuvisão” (quem me conhece sabe que é raro) mas estava a ver um “muves” daqueles… beim! Nem sei se vale a pensa referir que era tão mau, mas tão mau, mas tão mau, que eu devia ter a “tuvisão” na TVI, não me “alembrio” mas só pode!!!!

Eis quando senão, a meio do “muves” a “boazona” está numa festa e é apresentada a um casal de sexagenários (esta palavra é “estreinha”) mas “prontis” um casal de senhores na casa dos sessenta anos (e que devem fazer sexo)… nunca percebi porque raio a palavra se escreve com um “x”… mas estou-me a perder e continuemos... onde ía? Ahhhh a “boazona” dirige-se ao senhor, que tinha a sua sexa-genária (assim fica muito mais giro) ao lado e comenta:

Boazona: O senhor esta mesmo muito bem!!! Não entendo porque nunca me visitou?
Senhor Sexa-genário: Minha cara, (em ingreis “my dear” fica muito melhor) Se eu em casa tenho Filé Mignon porque hei-de comer hamburgers na rua?????

Uauuuuuuuuuu!!!!!! Parou tudo! O filme era uma bosta, mas a frase foi divinal!!!! Fica a dóvida se o filme não foi feito só por causa desta frase… só pode!

Ora, a frase pairou na mona aqui da moça e só pensava “e quem sempre comeu hamburgers, que sentirá quando come Filé Mignon, será que assusta?” e a dóvida foi tal que a partilhei com o Mister R. que me respondeu “Assusta, e imenso!!!! Mas ao mesmo tempo fascina”

E nova dóvida avassaladora (palavra minita) paira na mona da moça "será que o fascínio suplanta o medo"… mas isso já não perguntei!

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Independências...


Toc, toc, toc

Batem leve, levemente, como quem chama por mim, será chuva? será vento?…. De repente toca o tó-fone!

Prima: Eh pa! Mas tu abres a porta ou não?
Eu: Sorry, mas não tocaste à campainha!
Prima: Mas fiz um “toc, toc, toc” na porta!
Eu: Desculpa, mas eu não respondo a “toc, toc, toc’s” aqui em casa!
Prima: Mas porquê?
Eu: Eu explico: os meus vizinhos todos os dias, “toc, toc, toc” aqui na parede. Ou seja, todos os dias o casal comemora “os independência dos Angola” e a cama bate na parede e o barulhinho é igual a quem me está a bater à porta! Por isso, para a próxima toca a campainha!
Prima… (literalmente de boca aberta) Todos os dias??????
Eu: Sim!!!!!
Prima: Tens a certeza?
Eu: Oh milheri, dá-lhes mais meia-hora e ouves!

Passado lá meia-hora deu-se a comemoração “dos independência dos Angola” aqui ao lado e a prima de boca aberta comenta “eh pa! Gostei de te ver mas tenho de ir para casa comemorar os independência de um País qualquer!!! E lá sai ela porta fora com o marido para a bela da comemoração!

Tenho que falar aqui com os vizinhos para não serem tão efusivos nas comemorações porque as visitas cá em casa não ficam muito tempo!

domingo, 22 de novembro de 2009

Sunday Flowers - Feeling the same all over again



The sun just slipped its note below my door
And I can't hide beneath my sheets
I've read the words before so now I know
The time has come again for me

And I'm feelin' the same way all over again
Feelin' the same way all over again
Singin' the same lines all over again
No matter how much I pretend

Another day that I can't find my head
My feet don't look like they're my own
I'll try and find the floor below to stand
I hope I reach it once again

And I'm feelin' the same way all over again
Feelin' the same way all over again
Singin' the same lines all over again
No matter how much I pretend

So many times I've wondered where I've gone
And how I found my way back in
I look around awhile for something lost
Maybe I'll find it in the end

And I'm feelin' the same way all over again
Feelin' the same way all over again
Singin' the same lines all over again
No matter how much I pretend

sábado, 21 de novembro de 2009

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

Arranques...


Ele:…. (demora a arrancar)
Eu: Atão querido? Arrancas ou não arrancas?
Ele: Mas ainda não reparaste que estou com pó-bremas e preciso de tempo?
Eu: Isso já vi eu!!!! Mas já reparaste que eu tenho de esperar que tu tenhas o teu tempo e estou velha e cansada para esperar às meias horas cada vez que arrancas?
Ele: mas ainda não viste que tenho um pó-brema de troca de ordens aqui nos meus pipinhos e a culpa é toda tua?
Eu: Ver eu vilio!!!!!!! E a culpa é minha????? Oh homem, não é melhor pedir ajuda externa?
Ele: Não! Só tens de esperar que eu arranque!
Eu: Eu esperar até espero. Mas, e se eu te trocar por um mais pequenino?
Ele: Eu não iria achar piada nenhuma! E que tal veres o que se passa com a minha firewall? Não resolvias as coisas?

Eu adoro as conversas com o meu PC, são sempre pró-dutivas!!!!! E que é mau é que não sei o que hei-de fazer com a firewall do moçoilo!!!! Resta-me esperar que ele arranque!

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Tesouros...


Ele: Jiminy, tens tempo para falarmos um cadinho?
Moi: Yap, chuta!
Ele: Eh pa! Tenho aqui uma angustia “amandarse” para o assim-faz-conta-angustiante.
Moi: Ok, e que angustia assim-faz-conta-angustiante tanto te chateia a alma Homi?
Ele: Eh pa! Eu só penso em alguém que deixei. Eu passo a contar a situação… Há uns anos atrás (que é como quem diz “Era uma vez”) eu namorava com alguém que era de ouro. Depois deixei esse alguém por alguém que era de Prata. E ultimamente só penso na pessoa de ouro que eu deixei.
Moi: Ok, mas meu caro, a malta toma opções na vida. Trocaste ouro por prata e gostarias de voltar ao ouro, certo?
Ele: Nã, não estas a perceber, eu não quero voltar para o ouro!!!!!
Moi: …. (Isto estã cão-fuso)… Então?
Ele: Eu estou bem como estou, só penso que nunca deveria ter deixado o ouro!
Moi: Mas é lógico se ficaste com prata!
Ele: Eh pa! Não estas a perceber a prata tornou-se em ouro!!!!! Eu actualmente tenho ouro!
Moi: Ahhhh ok, deixaste ouro, por prata que se tornou em ouro e não páras de pensar no ouro que perdeste, é isso?
Ele: Sim, e fico angustiado quando penso!
Moi: Pois amigo, eu se fosse rica também gostaria de ser milionária! É sempre uma angustia queremos sempre mais!!!!
Ele: Não me estas a levar a sério!!!!!
Moi: Oh Homem!!!! (para não dizer “dassssse”, e com vontade de lhe dar um tapé na boca) “atão” tu tens ouro duas vezes e andas angustiado???? Devias era agradecer imenso, pois nesta vida, à maior parte dos mortais só aparece é bugigangas!
Ele:…

Ai o catano!!!!! voltemos ao mesmo de sempre!!!! esta malta nunca está satisfeita!!!! Vá lá a malta enterderlios!!!!!!!

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Shitbook e o olá cinco


A malta adora o povo português! Além de serem pessimistas (tudo corre mal, dói-me as unhas dos pés, e isto não vai lá, e é difícil) trabalham imenso!

Sempre fiquei abismada quando lia resultados europeus que referiam que a população portuguesa não era produtiva, quando sempre trabalhei que me desunhei, pelo menos entre 10 a 12 horas por dia (e achava o máximo).

Ora, a je pensou que a população portuguesa fosse igual a moi-même e sempre ficou revoltada com os resultados estatísticos quanto à dita. Passados tantos anos, sobre as estatísticas lidas, descubro que é verdade. É a doideira confirmar algo tão terrífico!

Actualmente, a "je" só pode trabalhar de Outubro a Maio “ai e tal, depois disso não se trabalha em Portugal porque estamos de férias!" Whatttttttt??????. “Apois” dentro destes breves meses de working imenso, precisa de marcar umas reuniões e de ter alguns serviços URGENTES, prestados em bom-nome da moçoila. E todos os dias a moçoila pressiona e ouve resposta do género “estou numa reunião; não posso atender o telemóvel; não te posso entregar o trabalho, não tive tempo; estou com o presidente da empresa, já te ligo”.

“Atão” a moça espera e... passa pela net e ele é um mar de "verlios" (aos que estão ocupadérrrrrrrimos) a jogar no Shitbook e no Olá cinco. E pensa a moça de si para si “esta gente não pode marcar reuniões, não tem tempo para produzir porque anda a brincar a jogos idiotas como a Farm do Cagalhoto e... ai e tal consegui uma vaca que estava perdida, tadita!?!?!?!?!?!”

Mas afinal o que se passa com este people????? Piorrrr é que se divertem imenso!!!! Trabalhar em Portugal é bom, muito bom!

terça-feira, 17 de novembro de 2009

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

bricolage...


A malta já algum tempo que não estava com a Maria. Mas, de repentemente foram necessários tirar uns dias juntas, devido ao componente de trolha que a moçoila possui. Ela lá arranjou os estores da PSA, ela fez uma parede de vidro no Dablui-Cê e estava moi-même olhando para esta correria da moça, eis quando senão tó-fona a amiga de Hong-Kong:

Amiga de Hong-Kong: Alô Jiminy, sabes onde arranjo uma bicha?
Moi même: assim de repentemente e a esta hora, nã tou a veri! Mais logo encontras ali na duque de Loulé.
Amiga de Hong Kong: hãn!!!!
Moi même: Mas para que precisas tu de uma bicha?
Amiga de Hong-Kong: Preciso urgentemente de uma na minha banheira.
Moi même: … (mas ela não está bem!!!! Na banheira a malta gosta de gaijos giros, Não?)
Amiga de Hong-Kong: Oh pa! Mas tu estás louca? Eu preciso de uma bicha para o chuveiro aqui da banheira!!!!
Moi même: Ahhhh aquelas coisas redondas!
Amiga de Hong-Kong: Nãoooooooo milheri! Isso é uma anilha para a bicha!
Moi même: Mau! Mas as bichas já não trazem a bela da anilha incorporada??????
Amiga de Hong-Kong: Ai o catano! Passa-me a Maria!
Moi même: Maria, tens aqui a amiga de Hong-Kong que quer saber onde arranja uma bicha a esta hora!
Maria: Ela que vá ao izi!!!!!!

Ai, e com a Maria é tudo tão easy ;)






domingo, 15 de novembro de 2009

sábado, 14 de novembro de 2009

domingo, 8 de novembro de 2009

sábado, 7 de novembro de 2009

quinta-feira, 5 de novembro de 2009

Quero!...


CASTANHAS!!!!!!!!!

domingo, 25 de outubro de 2009

Sunday Flowers - Looking for Paradise




Everybody say oh oh oh oh

Driving in a fast car
Trying to get somewhere
Don´t know where I´m going
But i gotta get there

A veces me siento perdido
Inquieto, solo y confundido
Entonces me ato a las estrellas
Y al mundo entero le doy vueltas

I'm singing for somebody like you
Sorta like me baby
Yo canto para alguien como tú
Pon la oreja, nena
Oh oh oh oh

Estoy buscando ese momento
La música, que cuando llega
Me llena con su sentimiento
Con sentimiento, vida llena

Walking down the sideway
Looking for innocence
Trying to find my way
Trying to make some sense

Yo canto para alguien como tú
Sólo como tú, baby
I'm singing for somebody like you
What about you

I'm singing for someone
Someone like you
Tú, dime a quién le cantas
'Cause there's something about you there
Speaks to my heart
Speaks to my soul

I'm singing for someone
Sorta like you
Yo canto para alguien
Someone like you, someone like me
Sólo como tú, oh, my sister
Todo el mundo va buscando ese lugar
Looking for paradise
Oh oh oh oh

A ese corazón herido
La música le da sentido
Te damos con la voz tus alas
Le damos a tus pies camino

Oh is anybody out there
Feel like i feel
Trying to find a better way
So we can heal

I'm singing for somebody like you
Sorta like me baby
Yo canto para alguien como tú
Sólo como tú
What about you?
Yo canto para ti
I'm singing for someone
Yo canto para alguien
'Cause there's something about you there
Speaks to my heart
Speaks to my soul

I'm singing for someone
I'm singing
Sorta like you
Yo canto para alguien
Someone like you, someone like me
Sólo como tú, oh, my sister
Todo el mundo va buscando ese lugar
Looking for paradise
Oh oh oh oh

Looking for paradise...

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

Corre mais um boato, como não corria há canos!!


Ladies and Gentlemen!!!

Parece-me que chegou mais uma piú bella sexta feira, que já não me lembro como de diz em italiano!!! :P

Ao que vos desafio desde já a salsari to-nite!!! Que dizem? No sítio do costume!...


Amanhã, como sábado que é, proponho uma espreitadela ao Chocolate lá naquela zona xira... depois das Seychelles!

À tarde, assim como quem não quer a coisa!!



Óspois, para a jantar reservámos no Jardim dos Sentidos! Deixa lá ver como me saio nos Tofus e afins vegetarians...


Como fica pertinho do mais Famoso Bairro, aconcheguem-se no calor humano dum copito na mão!





Who's coming??

domingo, 18 de outubro de 2009

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Monday Flowers




Shara Nelson

I know that I've been mad in love before
And how it could be with you
Really hurt me baby, really hurt me baby
How can have a day without a night
You're the book that I have opened
And now I've got to know much more

The curiousness of your attention
Has got my mind and body aching
Really hurt me baby, really hurt me baby
How can you have a day without a night
You're the book that I have opened
And now I've got to know much more

Like a soul without a mind
In a body without a heart
Im missing every part

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

Suggestion...



Como convencer uma mulher a executar a dura tarefa de passar a ferro?




domingo, 4 de outubro de 2009

Sunday Flowers

If I could give you the world
On a silver platter
Would even matter
You'd still be mad at me
If I can find in all this
A dozen roses
Which I would give to you
You'd still be miserable
In reality
I'm gon be who I be
And I don't feel no faults
For all the lies that you bought
You can try as you may
Break me down when I say

That it ain't up to you
Gon on do what you do

Hate on me hater
Now or Later
Cause I'm gonna do me
You'll be made baby

(Go head and hate)
Go head and hate on me hater
I'm not afraid of
What I got I paid for
You can hate on me...

Ooh if I gave you peaches
Out of my on garden
And I made you a peach cobbler
Would you slap me out?
Wonder if I gave you diamonds
Out of my on womb
Would you feel the love in that
Or ask why not the moon
If I gave you sanity
For the whole of humanity
Had all the solutions for the pain and pollution
No Matter Where I live
Despite the things I give
You'll always be this way
So go ahead and ...


You Cannot...
Hate On me
Cause my mind is free
Feel my destiny
So Shall it Be

segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Closed!


Era para avisar o people que por aqui passa que, o Galhunço estará fechado para mim, nos próximos tempos.


Ora a malta há uns meses a esta parte tem galhunços a mais na mona. Este Blog surgiu precisamente para espantar os galhunços da nossa vida, e apesar de nos últimos seis meses os ditos abundarem por aqui, tentei sempre colocar aqui os bons momentos, pois são esses que nos fazem rir, brincar e dar um arzinho da sua graça na vida.


Entretanto os galhunços tornaram-se abismais e, além dos que são plantados pelo resto do mundo, também os amigos (que esta eu dispensava) plantam galhunços astronómicos no quintal aqui da moça.


Para tal, era para avisar que deixarei de passar por aqui até que a coisa se equilibre e volte a ter os meus momentos de paz... e entretanto vou limpar o quintal!


É que realmente estou sem paciência para que os outros plantem galhunços no meu quintal para que se deixem de sentir culpados. E mais... Estou sem paciência, e sem idade para merdas, se quiserem ph@oder a cabeça a alguém, não me chateiem!


Over & Out

domingo, 27 de setembro de 2009

sábado, 26 de setembro de 2009

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

sábado, 19 de setembro de 2009

sexta-feira, 18 de setembro de 2009

domingo, 13 de setembro de 2009

sábado, 5 de setembro de 2009

quinta-feira, 3 de setembro de 2009

terça-feira, 1 de setembro de 2009

Não é um desejo mas...


"Eu queria sair por aquela porta e conhecer alguém. Assim, sem precisar procurar no meio da multidão.
Alguém comum, sem destaques evidentes, sem cavalos brancos ou dentes perfeitos.
Alguém que se soubesse aproximar sem ser invasivo ou que não se esforçasse tanto
para parecer interessante.
Alguém com quem eu pudesse conversar sobre filosofia, literatura, música, política ou simplesmente sobre o meu dia.
Alguém a quem eu não precisasse impressionar com discursos inteligentes ou com
demonstrações de segurança e autoconfiança.
Alguém que me olhasse sem idealizações e que me achasse atraente ao acordar, enrugada e sem maquiagem.
Alguém que me levasse ao cinema e, depois de um filme sem graça, me roubasse boas gargalhadas.
Alguém de quem eu não quisesse fugir quando a intimidade derrubasse as nossas máscaras.
Eu queria não precisar usá-las e ainda assim não perder o mistério ou o encanto dos primeiros dias.
Alguém que segurasse a minha mão e tocasse o meu coração.
Que não me prendesse, não me limitasse, não me mudasse.
Alguém com quem eu pudesse aprender e ensinar sem vergonhas ou prepotências.
Alguém que me roubasse um beijo no meio de uma zanga e me tirasse a razão sem que isso me ameaçasse.
Que me dissesse como eu canto (mal) , que falo demais e que risse das vezes em que eu
fosse desastrada.
Alguém que me olhasse nos olhos quando fala, sem me deixar intimidada.
Que não depositasse em mim a responsabilidade exclusiva de fazê-lo feliz para com isso tentar isentar-se de culpa quando fracassasse.
Alguém de quem eu não precisasse, mas com quem eu quisesse estar sem motivo certo.
Alguém com qualidades e defeitos suportáveis.
Que não fosse tão bonito e ainda assim eu não conseguisse olhar noutra direcção.
Alguém educado, mas sem manias.
Engraçado e, ao mesmo tempo, levasse a vida a sério, mas não excessivamente.
Alguém que me encontrasse até quando eu tento desesperadamente esconder-me do mundo.
Alguém feito para mim.

(autor desconhecido)

segunda-feira, 31 de agosto de 2009

O beco...


Andando zanzando por aí descobri o beco da bicha!




E fechada com um cadeado estará a bicha?...






Lisboa tem coisas lindas ;)

domingo, 30 de agosto de 2009

Sunday Flowers



Os videos destes moçoilos são sempre uma CHÁTICE!!!!! bah! Odeio as cores daquele mar :P

sábado, 29 de agosto de 2009

terça-feira, 25 de agosto de 2009

O Verdadeiro...

Jiminy My Dear,

Sorry 2 say.... But.....
Os Pasteis de Belém que eu trinquei ontem são qualquer coisinha de divinal!!...........................

Armei-me em tour-ista e lá desci o Restelo a fim de saborear o belo....
Deslizei pela calçada do Mosteiro e espreitei um cadinho de Cultura lá do sítio...

Voltei a atravessar os Jardins e os gostinho dos Pasteis ainda me persegue!!

Love to go to Madagáscar!!!!!

domingo, 23 de agosto de 2009

Sunday Flowers

aaaaaaaaaaaaaauuuuuuuuuuuuuuuu!!! :P

Have a very nice Sunday, you all!!!!


sábado, 22 de agosto de 2009

quinta-feira, 20 de agosto de 2009

saudades...


Há algum tempo que não escrevia sobre as minha quintas-feiras, onde vou fazer o que mais gosto, ali perto da 5 de Outubro (a via dos vôvôs e dos meninos da bica e do pastel de nata)…

Deixei de escrever sobre as quintas-feiras, talvez porque as aventuras desses dias deixaram de acontecer, ou apenas fiquei mais distraída (este ano ando um pouco mais distraída com o que me rodeia) ou os galhunços são em demasia que não me deixam olhar para o lado!

Hoje, quinta-feira (quem diria!!!!) lá vai a moçoila ao edifico tal, onde se exerce a profissão que mais gostamos. Passamos pela cinco de Outubro (completamente vaziaaaaaaaa) estaciona-se sem qualquer problemaaaaaaaaa, e nada a acontece!!!!!!!!! É que nem mesmo os meninos da "émeli" pairam pelas avenidas na caça à multa!!!!! É a doideira!!!!!!!!!

Tenho saudades dos vôvôs que conduzem a 5/hora na av. 5 de Outubro e dos meninos que estacionam em segunda fila, na mesma avenida, para ir beber a bica e o pastel de nata… nunca mais acaba o mês de Agosto!

É que sempre insulto alguém e faço a minha catarse da galhunçagem que por aqui paira!!!!!!

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Apeteceu-me...



O Silêncio
Quando a ternura
parece já do seu ofício fatigada,

e o sono, a mais incerta barca,
inda demora,

quando azuis irrompem
os teus olhos

e procuram
nos meus navegação segura,

é que eu te falo das palavras
desamparadas e desertas,

pelo silêncio fascinadas.

Eugénio de Andrade, in "Obscuro Domínio"

domingo, 16 de agosto de 2009

sábado, 15 de agosto de 2009

sexta-feira, 14 de agosto de 2009

Retorno...


A malta voltou novamente às Mauricias, mas desta vez para tratar de assuntos de saúde. Ora a malta chega com as galinhas às Mauricias e em todos os pontos do belo Spot de Saúde é atendida da mesma forma… mal!!!

E no primeiro guichet é atendidada da seguinte forma (sem o BOM-DIA e sem um smile)
"Nome, BI, Morada, Código Postal?"

A malta a pensar que estava na tropa lá vai respondendo e quando chega à parte do CP (mas não do Quim) faltava os 3 últimos dígitos, ao que a simpática respondeu:

"Temos pena, sem os últimos 3 dígitos não a posso inscrever no Spot, “desem-merdesssssssse” (palavra banita)

Ora a malta já vinha não sei de onde, (mal atendida) onde as pessoas davam indicações como se eu tivesse nascido lá no Spot (e eu não conhecia aquilo)…. não gostei!!!! fiz a minha respiração anti-ansidedade, contei até dez e liguei para as informações.

Depois disso foi referido que teria de ir ali mais perto de acolá onde fui atendida por uma moçoila (infeliz com a vida e com voz de bagaço) que me mandou para o sitio anterior, e quando lá chego sou mandada de novo para a menina com voz de bagaço.

Após esta dança de loucos, entre dois pontos extremos de um corredor, em que uma me empurrava para a outra, pareceu-me ter voltado à adolescência quando fazia a pergunta à Mãe “se podia ir ao cinema?” e a Mãe me mandava para o Pai e eu perguntava ao Pai e o Pai mandava-me para a Mãe… a mesma dança de sempre!!!!!!!

Lá fiz a minha respiração anti-ansidedade, contei até dez e esbocei um sorriso e perguntei: “afinal em que é que ficamos?” Elas lá se decidiram e o Dr. House lá do Spot apareceu.

Depois de sair da consulta com o Dr. House teria de marcar 3 exames (um no 4º andar, um no 3º e um no R/c). Em todos os locais que passei ninguém me deu um mísero “BOM-DIA” nem tão pouco olharam para mim… fui ignorada!!!!!!

Na última marcação, estive 15 minutos numa fila à espera que um moçoilo atendesse um telefonema, atendesse a senhora que estava à minha frente, tirasse as dúvidas sobre o programa informático com que estava a funcionar e por fim… lá olhou para mim (sem um BOM-DIA) rasgou um sorriso enorme e disse “Não é aqui, é mais ali ao lado” e eu só pensava “eu ainda dou um pontapé na boca a alguémmmmmmmm!!!!!”

Lá chego ao local da última marcação e deparo-me com um local vazio, uma senhora no guichet que me ignorou (nem o BOM-DIA, como os outros colegas todos), depois atendeu um telefonema (continuou a ignorar-me) e por fim, depois de desligar o telefone, continuou a trabalhar (e ignorou-me)… imaginam o que deu???????

Claro que sim!!!!! Deusse-mis assim uma coisa pela mona, deu-me a travadinha, desci do salto, rodei a baiana e a parvalhona foi à minha frente! E tenho pena de não ter tido paciência suficiente (porque já estava vencida pelo cansaço) em pedir o livro de reclamações!!!!

E pergunto e: Nas Maurícias, mais propriamente no Spot de Saúde, os trabalhadores não sabem o que é “BOM-DIA”? Não conseguem fazer duas coisas ao mesmo tempo (como atender o telefone e dizer BOM DIA, só um momento)… Não conseguem olhar nos olhos dos outros? e basicamente os outros não existem?!?!…
e pensava eu que isto por aqui era mau… a experiência nas Maurícias foi bem pior!!!!! Pior que terei de lá voltar!!!!!


Majestade, acredito que não sejas assim!

quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Saudade...


Há quem goste da palavra, há quem não goste do sentimento.... Eu gosto d' O Saudade ;)

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Monday?


A malta "tó-day" antes de arrancar para o trabalho, passa por ali perto de acolá para comprar tabaco e eis quando senão e "derepentemente" a senhora que a atende deseja “bom fim-de-semana”!?!?!

A malta fica um cadinho (mas só uma bequinha, como diria o cunhado) "avaralhada" e vai a “carreri” muito ao “tinente” comprar um snack para o caminho e a menina da caixa despede-se com um “Boa noite”…. ??????????

Mau!!!!!! tu queres ver que ainda não sai do fim-de-semana, hoje ainda é domingo e a malta ainda não acordou??? "Estreinho"!!!!

domingo, 9 de agosto de 2009

Sunday Flowers



To my best e um bom Sudoeste ;)

sábado, 8 de agosto de 2009

sexta-feira, 7 de agosto de 2009

Thank God is...


... Weekend


Após uma semana passada entre o marasmo de uns dias e a intensa correria de outros, a malta foi jantar com a amiga Psi. A amiga Psi lá fez um jantar nepalez para a je que estava divinal!!!!


Lá botemos a "cumbersa" em dia, fiz a minha catarse espanhola, "falemos" sobre a minha descoberta recente, que me irá levar a uma terrivel terapia, o facto do Dr. House se chamar Gregory (ninguém se chama Gregório, nós é que chamamos por ele) e fomos, literalmente, beijadas da ponta da unha do dedo grande e sexy do pé até à ponta do cabelo pela linda Juma... soube bem demais!!!!


De regresso a casa, vindo a moçoila a acelerar pela Padre Cruz (com as três faixas só para moi même)... Trânsito!!!! uma fila descomunal antes da calçada na faixa da direita. "Passemos" todos para a faixa da esquerda para ver o que se passava e lá tinhamos o belo carro com quatro piscas e em andamento com a porta do lado direito aberta e uma senhora com a pernoca de fora a tentar saltar em andamento... lindio!!!!


Assim que passo para a faixa da esquerda Trânsito!!! a malta passa para a faixa da direita e aos pouquinhos passa pelo vôvô que vai a 50 à hora numa avenida daquelas, à meia-noite e meia onde supostamente não há TRÂNSITO...


Desço a calçada e entro na A8 e quando a malta se prepara para começar a colocar de novo o pé no acelerador temos à nossa frente outro vôvô a ocupar as duas faixas da A8 e a 60....


E penso eu... Porque será que os vôvôs e as senhoras que desejam fazer jumping car não foram de férias????? GOD!!!! estamos em Agosto, supostamente a cidade deveria estar vaziaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa!!!!




quinta-feira, 6 de agosto de 2009

quarta-feira, 5 de agosto de 2009

De um Amor Morto


De um amor morto fica
Um pesado tempo quotidiano
Onde os gestos se esbarram
Ao longo do ano

De um amor morto não fica
Nenhuma memória
O passado se rende
O presente o devora
E os navios do tempo
Agudos e lentos
O levam embora

Pois um amor morto não deixa
Em nós seu retrato
De infinita demora
É apenas um facto
Que a eternidade ignora

Sophia de Mello Breyner Andresen, in "Geografia"

terça-feira, 4 de agosto de 2009

Saidas...


Ora, a malta por aqui “adeparou-se” com um “pó-brema” ou seja, o ter de sair do shire (como sabeis a malta não coloca o pé fora do shire sem “mai” nem ontem) mas lá teria de ser.

Era im-putante fazer o que qualquer gaija num dia normal, after lunch, tem de fazer, sair de casa para beber café e comprar cigarros (o auge do dia). Então lá sai a moçoila muito bem dispostinha do Shire até à localidade mais próxima (a 500m).

Lá “encontremos” malta que não víamos há 20 anos (tipo, o presidente da Junta) que fazem as mesmas perguntas que toda a gente faz “já casaste?”, “então e putos? Tens?” Só pensava em gravar as respostas para o próximo encontro (que rezo que não seja para breve)… Ah! A malta não reza!!

Um pouco mais à frente lá “levemos” bijinhos repenicados da vizinha da vizinha da vizinha com 400 anos (que desconheço quem seja) e lá vem mais a vizinha da vizinha… de “bêços” a postos para mais uns kisses na menina… (adoro quando elas me chamam “menina”)… pairando por aqui, na bela localidade, é tudo vizinha da vizinha e falam com a “je” como se fosse a”menina” dos olhos delas (e eu nem sei quem são).

Lá “buemos” o coffee e “compremos” os cigarros e “rezemos” desesperadamente por regressar ao Shire. Após uma corrida ofegante de 500 metros (sem barreiras) em fuga desalmada das velhotas que não conhecemos, chegamos ao Shire e a paz é imensa!

Da próxima vez passo pelo El corte Inglês e compro 500 nespressos e vários pacotes de cigarros, mas do Shire não me arrancam de novo!

segunda-feira, 3 de agosto de 2009

Saint Laurence



E chegou o lindo mês de Agosto (esta frase faz-me lembrar algo...)
A Miss Daisy lá rumou para South com o Adónis de Saint John para a apanha da uva, do pêssego e da laranja... uma canseira (estamos cheios de pena dos dois!!!!). A amiga de Hong-Kong também foi para trabalhos arduos no campo, para a apanha da cebola, alí para os lados da Tunísia. O amigo da Old-Lady tirou um mês de trabalhos em vários fields pelos States, onde anda na apanha do cereal (mas não do killer) ali para os lados de Malibu (tadituuuuuuu!!!!!).
Ora, eis quando senão e assim de repentemente e com o people todo emigrado, a malta mais a amiga de Amesterdam (que tinha acabado de chegar de um trabalho da apanha da batata na Croácia, completamente queimada do sol, tadita!!!!) decidiram ir passar o fim-de-semana a Saint Laurence, localidade bonita, perto de aqui e não muito longe de acolá.
A amiga de Amesterdam foi seduzida por um Zeus de olhos côr de mel, que lhe colocou, literalmente, a pata em cima... um abusador (lindo!! como podem verificar na foto do moçoilo)

E foi um momento bonito de muita Prainha, muito pôr-do-sol bonito, muito mimanço e muito relax…

e vai o people trabalhar para o estrangeiro de fora, quando se trabalha tão bem no estrangeiro de dentro, mais propriamente em Saint Laurence… mania de gente trabalhadeira ;)